Cães com ciúmes - PetNut Alimentação Natural para Cães

Cães sentem ciúmes com a chegada de um “rival” em casa

Nenhum comentário

Seu pet pode se sentir rejeitado com um novo cachorrinho ou o nascimento de um bebê em sua casa.

É possível afirmar que os cães sentem ciúme? Inúmeras pesquisas estão sendo realizadas em todo o mundo. Algumas dão indícios de que é possível observar características de emoções humanas em animais.

Um recente estudo da Universidade Eötvös Loránd, na Hungria, revela que os cães são capazes de experimentar esse sentimento como uma criança de dois anos de idade.

Os animais, assim como os pequenos humanos, sentem necessidade de chamar atenção. A pesquisa foi feita com 24 cachorros que observaram o contato de seus donos com outros animais e objetos. Segundo os estudiosos, o ápice do “ciúme” ficou evidente quando a interação do tutor acontecia com outro cão.

Apesar da diversidade de pesquisas, a maioria dos especialistas concorda que é muito difícil atribuir sentimento humano, como o ciúme, a um cachorro. Ao mesmo tempo, do ponto de vista psíquico, a sensação de rejeição de uma pessoa que tem ciúme patológico é muito semelhante a que expressa um cãozinho com a chegada de um ‘rival’ em casa, seja outro pet ou o nascimento de um bebê.

Abaixo uma série de dicas para você que já percebeu que o seu cãozinho está “diferente”.

Para a chegada de um novo pet:

  • Redobrar atenção para o cachorro que recebeu o amigo e não deixá-lo de lado;
  • Fazer associação positiva quando der carinho ao ‘novato’, por exemplo, oferecendo petisco ao primeiro cão da casa;
  • Dar uma recompensa ao ‘veterano’, com comidinhas ou atenção, vai aproximá-los.

Para a chegada de um bebê:

  • Durante a gestação, a mulher pode deixar o cachorrinho descansar próximo à barriga;
  • Depois do nascimento, apresentar o bebê de maneira gradual ao cão;
  • Uma dica bacana é deixar as primeiras roupas usadas pela criança na maternidade para o cachorro cheirar antes da chegada dela;
  • Se o pet tem acesso ilimitado aos cômodos da casa, deixá-lo dormir, por um tempo, no quarto do bebê;
  • Pedir ajuda de um adestrador qualificado para fazer essa adaptação.
Post anterior
Está chegando o verão!
Próximo post
10 coisas que você precisa saber sobre as patas do seu cachorro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fill out this field
Fill out this field
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu